Psicologia Infantil

Áreas de Intervenção

  • Depressão. Tristeza. Ansiedade.
  • Perturbações Alimentares e do Sono.
  • Problemas de Comportamento - Desafio, Oposição e Birras.
  • Dificuldades Relacionais.
  • Gestão e Problemas Emocionais.
  • Dificuldades de Adaptação a Mudanças
  • Situações de Luto. Perdas. Trauma.
  • Auto-estima.
  • Parentalidade - Competências Parentais.

Crescer não é fácil. É uma tarefa desafiante, tanto para as crianças como para os pais.

A infância e a adolescência são as fases em que mais mudanças ocorrem e, por isso, as mais exigentes. A criança/jovem é constantemente confrontada com novos desafios e novas aprendizagens que comportam obstáculos que necessitam de ser ultrapassados. Para além das situações inerentes ao próprio crescimento, muitas crianças/jovens enfrentam dificuldades específicas - de aprendizagem, problemas comportamentais, baixa auto-estima, depressão, ansiedade - que na maioria das vezes têm a sua origem no meio. Este é composto por tudo aquilo que os rodeia e por tudo aquilo que lhes é intrínseco , tornando o trabalho psicológico único, multifacetado e multidimensional.

Hoje em dia​, as famílias atravessam inúmeros desafios, como a instabilidade profissional e financeira, a dificuldade na gestão de conflitos familiares, as constantes pressões escolares para os bons resultados, os problemas de comportamento dos filhos, as questões difíceis que os adolescentes colocam, a necessidade de saber gerir o tempo ou ainda lidar com psicopatologias específicas. Todas estas questões são geradoras de ansiedade e de stress, tanto nos pais e cuidadores como na própria criança. É em situações como as descritas que o psicólogo pode ser útil, fornecendo estratégias, ajustando pensamentos e trabalhando sentimentos que contribuam para uma vida psicológica sã e equilibrada.
​​
Muitas vezes, a terapia baseia-se no jogo e no brincar (ludoterapia) , no equilíbrio de forças, na meta-comunicação e disponibilidade total. Contudo, os adultos são indispensáveis ao longo de todo o processo sendo, por norma, os maiores aliados para o sucesso da terapia.